[Revista PnP] Boletim nº 138 - WWW, AJAX, JAVA, HTML, Web 2.0, Flash... O que significa tudo isto e o que tem a ver comigo?
Logo Revista PnP Revista PnP
Mais útil que uma revista, mais atual que os livros!
Visite nosso site: www.revistapnp.com.br
Logo Thecnica Sistemas

Ainda não conhece a Revista PnP? Venha conhecê-la e temos certeza de que gostará!

Boletim informativo nº 138 - 21/01/2010
Capa revista PnP 15 Upgrade de Computadores
Revista PnP nº 15

Nas bancas O Windows 7 trouxe interessantes questões sobre o upgrade de computadores. Fizemos uma análise aprofundada sobre este procedimento tão comum nas oficinas de informática, e esta edição traz também muitos outros assuntos atuais e importantes:
Guia completo para o upgrade de computadores
Dicas práticas para o dia-a-dia do reparo de notebooks
Truques e macetes de bancada
Entendendo tudo de som: conceitos básicos
Contrato mensal de serviços de informática
Revista PnP nº 15 em um só clique:
Adquirir exemplar avulso
Pacote promocional edições 10 a 15 (de R$ 94,40 por R$ 85,00)
Outros pacotes promocionais
Fazer assinatura
Mais detalhes sobre esta edição
Ver todas as edições da Revista PnP
• Estude
• Comente
• Participe
• Pesquise

O mercado de trabalho é cada vez mais competitivo, quem não se atualiza fica para trás!
Conte com as publicações da Thecnica Sistemas para ficar sintonizado com sua profissão.
Acompanhe nosso site e assine a Revista PnP!
Prezado

Quem folheia a documentação técnica sobre internet já deve estar acostumado com estas siglas e muitas outras. Afinal, os americanos e seus produtos criaram a internet e continuarão a dominá-la ainda por muitos anos, e como eles são loucos por siglas, o resto do mundo acabou se acostumando a conhecer estes termos todos. Mas, pelos emails que recebemos dos leitores, temos percebido que nem todo mundo sabe ao certo o que estas siglas significam, e o que elas podem representar para suas si, seja em termos profissionais ou profissionais. Veja nossa explicação e fique por dentro.

WWW, AJAX, JAVA, HTML, Web 2.0, Flash... O que significa tudo isto e o que tem a ver comigo?

Os criadores do protocolo TCP/IP e da própria internet talvez nem pudessem antever a importância das mudanças que suas invenções estavam alavancando. Atualmente não existe uma atividade humana sequer que não tenha sido influenciada, direta ou indiretamente pela internet.

Protocolo TCP/IP — A comunicação TCP/IP foi criada apenas ser usada entre os militares, as universidades e os centros de pesquisa que produziam armas e sistemas de defesa. Corriam os anos 60 e a guerra fria entre Rússia e Estados Unidos era o fato político mais importante do momento. Com o tempo, mais e mais instituições civis foram ganhando acesso à internet até que uma universidade americana criou o Mosaic, primeiro browser gráfico e que deu início à parte gráfica da internet visto que, até então, as comunicações eram feitas apenas em modo texto.

Surge o WWW — Esta parte gráfica da internet acabou chamada de WWW, abreviação de World Wide Web, ou seja, Rede Larga Mundial. Para quem não sabe, a WWW é apenas um dos serviços possíveis de utilizar a internet para seu funcionamento. Existem muitos outros serviços, como o SMTP, que permite passar emails, o POP, que permite receber emails, o FTP, que permite transmitir arquivos e muitos outros.

HTML: juntando tudo — O Mosaic e a WWW fizeram tanto sucesso que o governo americano acabou liberando o uso da internet para todos, iniciando a expansão ininterrupta que o WWW vem tendo desde então. Os primeiros browsers eram bem fraquinhos e eram destinados única e exclusivamente a colocar juntos textos formatados e figuras. Para tanto, criou-se o protocolo HTML, abreviação de Hyper Text Markup Language, ou seja, Linguagem de Marcação de Hiper Texto. O termo “hiper texto”, tão simples, foi outra grande sacada da internet. É uma linguagem de descrição de páginas, ou seja, uma forma de dizer como o criador da página gostaria que ela fosse vista por outras pessoas, completa, com textos, links, imagens, animações e vídeos.

Pacotes promocionais da Revista PnP Javascript complementa o HTML — Claro que, para ser algo tão abrangente, o HTML acabou sendo auxiliado por outras tecnologias. Uma das primeiras a surgir e que até hoje domina os sites é o JavaScript. Inicialmente o Javascript era usado para fazer algumas “gracinhas” nas páginas, como textos rolando ou imagens que mudavam de posição.

A grande idéia por trás do JavaScript é que ele roda no browser do cliente, e não no servidor de internet. Isto permite transmitir menos dados pela conexão e aliviar o trabalho do servidor, sempre às voltas de transmitir arquivos para muitos clientes. Com o tempo, o JavaScript desenvolveu-se e hoje não há um site razoavelmente completo que não tenha algum elemento feito em JavaScript. Os serviços do Google, por exemplo, são todos feitos com uma combinação de tecnologias onde se sobressaem o JavaScript e HTML. Aliás, precisamos dizer que estas duas linguagens não são excludentes, muito pelo contrário. O HTML é a linguagem básica das páginas da internet, além dele prover a estrutura para o JavaScript faz o mesmo para outras tecnologias como Java, Flash e AJAX. Vejamos:

Java: linguagem para profissionais — Muita gente confunde a linguagem JAVA com o JavaScript. Fora o nome parecido e o fato de rodarem no browser do cliente, estas duas linguagens pouco têm pouco em comum. A linguagem JAVA foi criada pela Sun Microsystems (a mesma do OpenOffice e MySQL) principalmente para ser usada no ambiente corporativo. A idéia era criar aplicativos que rodassem pela internet em qualquer tipo de dispositivo (micros desktop, portáteis, celulares). A única exigência é que estes dispositivos tivessem o Java instalado. No início, todos os bancos rodavam seus sistemas para os clientes usando Java, hoje em dia só um ou outro banco é que ainda utiliza o Java, mas esta linguagem continua importante no mundo corporativo.

AJAX: um novo mundo — O Java foi substituído, em grande parte, pelo AJAX. Esta sigla é uma abreviação de Asynchronous Javascript And XML, isto é, XML e Javascript Assíncrono. O XML, no caso, é abreviação e eXtended Markup Language, ou seja, Linguagem de Marcação Extendida. Assim como o HTML, o XML também é uma linguagem de descrição de página, só que para uso geral ao passo em que o HTML foi criado especificamente para ser usado na internet. O termo Assíncrono do AJAX vem do fato de que uma página Web, uma vez carregada no browser, pode ir sendo modificada à medida em que o usuário vai interagindo com os elementos da página. Esta interação é feita com o sistema de objetos denominado XMLHttpRequest que faz com que o browser fique o tempo todo interagindo com o servidor remoto, modificando apenas partes de uma página ao invés de ficar descarregando páginas completas. Todas as páginas do Gmail, por exemplo, fazem uso extensivo da tecnologia AJAX , por isto é que tudo lá acontece rapidamente, apenas as partes da página que precisem ser alteradas é que o são.

Pacotes promocionais da Revista PnP E o Flash? — Outra linguagem que não existiria na internet sem o HTML é o famoso Flash. Criado originalmente pela empresa Macromedia, o Flash é um sistema para criação de animações. Durante seu desenvolvimento, o Flash acabou sendo adaptado para transmitir vídeos pela internet inclusive por conexões precárias, como as que temos aqui no Brasil. Vídeos em flash são a tecnologia que está por trás do Youtube, que popularizou e deu realce ao Flash. Não é por acaso que a Macromedia acabou sendo comprada a peso de ouro pela Adobe, sempre ávida em dominar todos os mercados que tenham ligação com criação de ilustrações, páginas e vídeos. Em termos estritamente técnicos, o Flash nada mais é do que um dos acessórios que podem ser incluídos em uma página de internet. Por mínimo que seja, o HTML é que dá suporte aos sites feitos em Flash, assim como dá suporte ao Ajax, Javascript, Java e tudo o mais que roda pela internet.

Web 2.0, um novo paradigma — Faltou explicar o que é a Web 2.0. Os desavisados podem pensar que é uma nova versão de internet, mas na verdade não é bem assim. Acontece que os recursos da intenet aumentaram tanto nos últimos anos que muitos especialistas acham que ela seria uma nova versão de internet, caracterizada principalmente pela maior interação entre os usuários de internet, solidificada nos sites sociais como Orkut e Facebook e também nas ferramentas colaborativas como o Google Docs e aplicações online. Entretanto, não existe na verdade uma tecnologia chamada Web 2.0 e muito menos a Web 3.0, como alguns já se atrevem a dizer. A internet é uma só, é a mesma desde que foi criada, só que hoje com muito mais possibilidades tanto para quem cria os serviços quanto para seus usuários. Pelo menos, se você tinha alguma dúvida sobre as siglas, esperamos que agora já esteja mais familiarizado com elas.

Artigos sobre internet já publicados na Revista PnP:

O envio deste boletim é patrocinado por:
American Informática
Micros, notebooks e componentes para montagem, upgrade e manutenção de computadores
Datatri Training
Cursos de formação, capacitação e certificação. Certificada D-Link, MaxiTelecom e Fiversul
Thecnica Sistemas
Publicações técnicas, revistas, CDs e DVDs de utilitários e software livre
Logo American Informática Logo datatri-training Logo Thecnica Sistemas