[Revista PnP] Boletim nº 160 - Será que o HTML 5 e a Apple vão acabar com o Flash?

Revista PnP

Mais útil que as outras revistas, mais atual que os livros
Boletim informativo nº 160 - 10/09/2010

Visite nosso site: www.revistapnp.com.br
Ainda não conhece a Revista PnP? Venha conhecê-la e temos certeza de que gostará!

Prezado

A tecnologia Flash é usada em grande parte dos sites atuais. Segundo a Adobe, ele está em 75% dos vídeos na internet, 70% dos jogos online e em quase todos os 100 maiores sites da rede. Até agora nada parecia conseguir abalar essa enorme supremacia, mas as coisas mudaram e o futuro desta tecnologia está cada vez mais nebuloso com duas ameaças reais.
Começou com a Apple, fabricante dos dispositivos portáteis mais usados no mundo, e continuou com o HTML 5, novo padrão de páginas de internet que está sendo implantado neste exato momento, com previsão de término em 2012.

Será que o HTML 5 e a Apple vão acabar com o Flash?

O guru e presidente da Apple, Steve Jobs, nunca escondeu seu desprezo pelo Flash. Milhões de desenvolvedores ficaram surpresos souberam que nem o iPhone nem o iPad ofereceriam suporte para o Flash. A explicação de Jobs, em uma polêmica carta divulgada em abril de 2010, é que a plataforma da Adobe funciona bem em desktops e notebooks, mas não em smartphones e tablets, que se trata de uma solução ao mesmo tempo fechada e proprietária, que traz problemas de segurança, prejudica a performance dos aparelhos, consome muita bateria, não funciona direito com telas sensíveis ao toque e restringe inovações em aplicativos.

Existe muita expectativa sobre a adoção do Flash no iPad, no iPhone e no iPod Touch, dispositivos responsáveis por boa parte do acesso móvel à internet. A Apple, contudo, acabou de vez com qualquer esperança. Segundo a empresa, o Flash tornou-se dispensável, ainda mais pela chegada do HTML 5 em combinação com as folhas de estilo CSS 3, SVG e JavaScript, que permitem desenvolver muitas das coisas que apenas o Flash era capaz de fazer e, para Jobs, sem vários dos problemas causados pelo Flash.

HTML 5 no caminho do Flash?

A nova linguagem HTML 5 trará novos comandos que farão praticamente tudo o que flash faz, só que de maneira nativa e sem necessidade de instalar plugins no browser. Os principais obstáculos do Flash, portanto, são as tags canvas, video e audio do HTML 5.

A tag canvas primeira permite criar animações a partir do código HTML. Com isso, ficará mais fácil desenvolver sites repletos de recursos gráficos, com a vantagem de que poderão carregar mais rapidamente. As tags video e audio permitem que os navegadores rodem vídeos online ou reproduzam músicas sem recorrer a plug-ins, o que também tornará o processo mais rápido e seguro.

O que está salvando o Flash é que ainda existem obstáculos para a adoção plena do HTML 5. O primeiro problema é que o HTML 5 ainda não está pronto e vai demorar pelo menos 2 anos até entrar plena e oficialmente em vigência segundo os padrões da W3C, organização que determina e regulamenta os padrões a serem seguidos na internet.

Embora ainda leve tempo até o anúncio oficial do lançamento do HTML 5 pela W3C, as tags video, audio e canvas já podem ser usadas. O problema é que, sem a padronização a ser feita pela W3C, o HTML 5 ainda não é suportado totalmente por nenhum navegador. As versões em desenvolvimento do Chrome (6.0) e do Firefox (4.0), o Safari 5.0 e o Opera 10.60 têm o grau mais alto de compatibilidade com os novos padrões, mas ainda não atingem 100%. O browser mais usado, o Internet Explorer, é o que tem a menor compatibilidade com o HTML 5 e isso só deve mudar na versão 9.0.

Um dos problemas para os desenvolvedores dos navegadores é que não existe acordo sobre os codecs de vídeo e áudio que devem ser adotados. Os padrões abertos Ogg Theora/Ogg Vorbis e o WebM — que inclui os codecs VP8 e Ogg Vorbis e é apoiado por Google, Mozilla e Opera, entre outros — competem com os proprietários H.264/AAC, defendidos pela Apple. Enquanto não houver consenso, um site que queira adotar as tags terá de trazer vídeo e áudio codificados em cada um dos formatos concorrentes.Com seu enorme peso a Microsoft poderia pôr fim à disputa mas, recentemente, “deu a entender” que o Internet Explorer 9 suportará tanto o VP8 como o H.264. Sem uma definição, a plataforma Flash da Adobe ainda continuará por um tempo como o único padrão universal de animação.

Usar ou não usar o Flash nos novos sites?

Nesse período de transição será difícil abandonar o Flash mas, ainda que essa mudança demore, trata-se de um processo inevitável. Em algum momento todos as tecnologias usadas nos browsers devem convergir, já existem sites em HTML 5 que fazem coisas que o Flash não consegue, e a adoção ainda não é completa porque não existe garantia de compatibilidade com todos os navegadores, o que pode atrasara a adoção do HTML 5 em sites críticos como os dos bancos e das redes sociais.

Devido à enorme presença do Flash na web, é difícil alguém achar que esta tecnologia esteja sob um grande ataque, mesmo que seja indireto como o do HTML 5 ou direto com o da Apple. Segundo a Adobe, o Flash tem mais de 3 milhões de desenvolvedores ao redor do mundo, não é uma comunidade que vá desaparecer de uma hora para a outra. Entre os motivos da popularidade do Flash, estão as inovações que a plataforma trouxe. Quando a web era apenas formada por texto e imagens estáticas, o Flash trouxe as animações, depois acrescentou os vídeos e a evolução continua, com a chegada do suporte a gráficos 3D e outras novidades que estão a caminho. Mesmo na área de dispositivos móveis, onde o Flash foi abandonado pela Apple, é preciso admitir que o Flash roda muito bem nos competidores do iPhone, que rodam com base na plataforma Android da Google. Vários fabricantes de smartphones como RIM, Nokia e Sony Ericsson estão criando aparelhos que suportam Flash e as análises dos comentaristas internacionais têm sido positivas.

Em suma...

Assim, brigas de grandes corporações à parte, no final das contas quem vai mesmo decidir os rumos do Flash serão as pessoas que usam a internet e as que desenvolvem sites. Cabe a nós, consumidores, desenvolvedores e navegadores da internet, ficar atentos aos acontecimentos para não comprar ou manter equipamentos ultrapassados, que possam ficar obsoletos em pouquíssimo tempo, uma vez que as coisas estão mudando muito rapidamente.


A Revista PnP nº 18 trará um artigo completo sobre o HTML, onde discutimos este e outros assuntos relacionados.
Enquanto isso, sugerimos a (re)leitura dos seguintes artigos sobre internet já publicados na Revista PnP:

LANÇAMENTO!
Versão 2.87 do DVD de Service Packs e Utilitários

Nosso tradicional DVD, utilíssimo para quem faz muitas instalações de Windows, foi atualizado e agora inclui, além de tudo o que já tinha:
  • Adobe Digital Editions - O leitor de eBooks padrão e oficial
  • VLC Portable - Eficiente reprodutor de áudio e vídeo, rodando direto do DVD
  • CDBurner XP Portable - Prático gravador de CDs e DVDs que roda direto do DVD
  • Antivirus gratuitos - Versões novas e atualizadas
  • Pacote completo do Microsoft Live Essentials, que dispensa downloads adicionais,
  • Seagate DiskWizard, versão gratuita do famoso Acronis TrueImage para clonagem de HDs
  • Combofix - para restaurar o Windows ao seu default,
  • Além de todos os demais aplicativos, que foram atualizados para as versões mais recentes.
Ver mais detalhes e encomendar
Capa revista PnP 17 Windows Server 2008 R2
Revista PnP nº 17

O destaque desta edição vai para a compra, instalação e uso dos computadores, além do Windows 7, Bulk Ink, Nobreaks e outros assuntos interessantes:
Guia completo para a instalação de computadores
Windows 7 na prática: instalação, ativação, problemas e soluções
Dicas práticas para o dia-a-dia do reparo de notebooks
Não tem mais Outlook Express no Windows 7. E daí?
Bulk Ink: imprima com até 93% de economia!
Manutenção de notebooks: problemas de solda e sua correção
Entendendo tudo de som - Parte 2 – O som digital
Quanto cobrar num contrato mensal de manutenção?
Revista PnP nº 17 em um só clique:
Adquirir exemplar avulso
Pacote promocional edições 12 a 17 (de R$ 96,40 por R$ 87,00)
Outros pacotes promocionais
Fazer assinatura
Mais detalhes sobre esta edição
Ver todas as edições da Revista PnP
• Estude
• Comente
• Participe
• Pesquise

O mercado de trabalho é cada vez mais competitivo, quem não se atualiza fica para trás!
Conte com as publicações da Thecnica Sistemas para ficar sintonizado com sua profissão.
Acompanhe nosso site e assine a Revista PnP!