[Revista PnP] Boletim nº 156 - Devo embarcar no Blu-ray? O que preciso verificar?

Revista PnP

Mais útil que as outras revistas, mais atual que os livros
Boletim informativo nº 156 - 30/07/2010

Visite nosso site: www.revistapnp.com.br
Ainda não conhece a Revista PnP? Venha conhecê-la e temos certeza de que gostará!

Prezado

Os benefícios do Blu-ray são óbvios, até mesmo para quem não entende muito do assunto. Enquanto o melhor vídeo contido em um DVD chega no máximo a 345.600 pixels, um Blu-ray em 1080p HD tem mais de 2 milhões de pontos em cada quadro. Isto resultado num detalhamento espetacular, imagens nítidas mesmo quando vistas de perto. Portanto, se você deseja tirar o máximo proveito das novas TVs de LED ou LCD em alta definição (HDTV) é preciso fazer o upgrade de seu reprodutor de DVDs para uma unidade Blu-ray.

E nunca foi tão convidativo fazer esta migração. Os reprodutores Blu-ray já estão bem aperfeiçoados, e as novas gerações de aparelhos oferecem excelente qualidade de imagem, carregamento rápido dos discos e conexão robusta à internet trazendo recursos como Wi-Fi integrado além de streaming de áudio e vídeo. Hoje em dia é possível encontrar reprodutores domésticos (e para PC) por preços bem convidativos, e há várias opções nas lojas. Para quem está disposto a começar a usufruir do sucessor do DVD, traremos aqui algumas considerações e detalhes técnicos, para ajudá-lo a decidir-se.

Devo embarcar no Blu-ray? O que preciso verificar?

Se você já tem uma TV de alta definição (ou seja, com 1080 pixels de resolução vertical) então você está apto a tirar o máximo de qualidade de um Blu-ray. Isto porque apenas uma TV ou monitor HDTV é que são capazes de mostrar cada um dos gloriosos 2 milhões de pixels que cabem em cada cena de um filme Blu-ray.

Até pouco tempo as TVs de 1080p eram muito mais caras que as demais (estas, geralmente com 768 pixels de resolução vertical) o que dificultava a migração para o Blu-ray. Mas hoje as TVs em 1080p estão rapidamente se transformando no padrão, assim como está claro que o Blu-ray está substituindo o DVD em todo tipo de aplicação. Para quem já pensa um pouco à frente, é bobagem comprar um reprodutor de DVD atualmente mesmo que eles tenham ficado bem baratos. E o preço diminuiu simplesmente por isto, porque nos países desenvolvidos ninguém mais compra computadores com DVD ou reprodutores de DVD domésticos, dando preferência absoluta para aparelhos com Blu-ray.

Promoção: pague em até 3X sem juros Assim, investir em DVDs hoje é gastar dinheiro com uma tecnologia que já está na porta da rua, preparando-se para partir definitivamente, até porque os reprodutores de Blu-ray players são capazes de “converter” os DVDs tradicionais, fazendo uma espécie de upgrade na imagem, “inventando” e calculando quais seriam os pixels que devem ter ficado faltando no vídeo original. Desta forma, mesmo os DVDs originais e resolução original de 720 x 480 pixels ficam bem melhores quando reproduzidos num aparelho de Blu-ray ligado a uma TV de 1080 pixels, e esta é uma boa notícia pois a sua coleção de DVDs atuais não precisará ser substituída para utilizar seu novo reprodutor de Blu-ray.

Cabe aqui, entretanto, uma ressalva: cópias piratas de filmes em DVD não conseguem se beneficiar desta melhoria tanto quanto os discos originais, pois a cópia geralmente é feita comprimindo mais as imagens para que um DVD original de 8 GB caiba em uma mídia de 4.7GB usando programas como o DVD-Shrink. Assim, as cópias piratas poderão ficar ainda piores, ou melhor, deverão mostrar seus defeitos quando vistos em um televisor de alta definição.

Em relação às mídias (discos), dois recursos estão se tornando cada vez mais comuns nos novos aparelhos de Blu-ray: Bonus View e BD-Live. A tecnologia Bonus View é algo parecido com a picture-in-picture oferecida por alguns televisores, onde aparece no vídeo um pequeno retângulo mostrando uma outra cena ou um outro vídeo. Para que o Bonus View funcione, entretanto, é preciso que o reprodutor esteja equipado com um segundo decodificador de áudio e vídeo, mas isto vem sendo o padrão nos aparelhos fabricados no exterior nos últimos 2 anos, pelo menos. Os discos com o recurso BD-Live oferecem a possibilidade de mostrar arquivos de multimídia baixados a partir de um site ou aparelho remoto. Note-se que alguns aparelhos vem marcados como sendo “BD-Live ready” (prontos para BD-Live) significado que eles até “entendem” a tecnologia, mas não têm o espaço interno de armazenamento necessário para oferecer suporte total para o recurso. Nestes modelos torna-se necessário adicionar mais memória (via USB) para que o BD-Live possa funcionar. Assim, se você pretende realmente usar o BD-Live, é melhor procurar por um modelo que já tenha memória interna para oferecer suporte completo ao recurso, modelos como o Samsung BD-C6500 ou o Sony's BDP-S570.

Conexões Pacotes promocionais da Revista PnP

Todos os reprodutores Blu-ray domésticos oferecem uma interface High-Definition Multimedia Interface (HDMI). Através dela é possível transmitir áudio e vídeo usando um único cabo. Os aparelhos podem até oferecer as conexões RCA usadas nos vídeo—cassetes e nos reprodutores de DVD, mas só o cabo HDMI é que oferece suporte à resolução máxima que o Blu-ray pode oferecer, assim como a todos os formatos de áudio, incluindo-se aí os sistemas de áudio sem perdas (“lossless”) como o Dolby TrueHD e o DTS-HD Master Audio. Naturalmente, você precisará também de um sistema de som multimídia que ofereça suporte a estes recursos. Alguns (poucos) fabricantes de Blu-ray mandam um cabo HDMI junto com o aparelho, mas via de regra você vai precisar comprar seu próprio cabo HDMI – e prepare-se para isto, pois um cabo destes pode custar entre R$ 40 a 200, o que muita gente não leva em conta na hora da aquisição do aparelho em si.

A maioria dos filmes Blu-ray vêm gravados no formato 1080p24 que significa resolução de 1080 pixels mostrados a 24 quadros por segundo (frames per second). A maioria dos players domésticos pode transmitir o filme nesta resolução máxima através do cabo HDMI permitindo uma experiência de quase-cinema — desde que se tenha um televisor compatível, claro. A saída Component Video, que também faz parte da maioria dos reprodutores, também oferece suporte aos vídeos Blu-ray em alta definição mas limita a conversão de melhoria dos DVDs convencionais para até a resolução vertical padrão de 480 pixels, devido à tecnologia de proteção contra cópia dos DVDs comerciais, restrição esta que pode não nexistir nos DVDs “genéricos”, dos quais já foi retirada a proteção. Neste ponto, os “genéricos” podem sari ganhando...

Recursos de internet

Todos os reprodutores Blu-ray modernos e de boa qualidade incluem uma porta Ethernet para uma conexão de internet cabeada, e os melhores aparelhos incluem também uma conexão wireless (Wi-Fi). A conexão de internet é usada para assistir conteúdo direto da internet, assim como para ativar o recurso BD-Live e fazer as atualizações no firmware dos aparelhos.

Os bons reprodutores de Blu-ray fazem bom uso desta conexão de internet para acessar fotográficas, músicas e vídeos disponíveis remotamente em serviços como Picasa, Netflix, Vudu, YouTube, Pandora e Slacker. Alguns fabricantes de reprodutores Blu-ray , como Samsung e Vizio, também incluem dispositivos que permitem acessar sites com notícias e previsão do tempo, além de permitir conexão a redes sociais como Facebook e Twitter. E também, certamente, existe a opção do Sony PlayStation 3, que além de ser um dos melhores reprodutores de Blu-ray disponíveis atualmente ainda permite ver vídeos e reproduzir centenas de jogos super realistas.

A questão do 3D

Se você acreditar cegamente nos fabricantes de televisores, a próxima grande coisa que chegará aos home theaters domésticos será a televisão HDTV em 3D (três dimensões). Caso você resolva acreditar nisto e ter esta tecnologia em sua casa assim que surgir e tornar-se acessível em termos de preço, então você precisará escolher reprodutores Blu-ray que ofereçam suporte à discos Blu-ray em 3D. Atualmente (julho de 2010), segundo conseguimos apurar, apenas o Sony BDP-S570 e o PlayStation 3 são fornecidos com a promessa de oferecer suporte a filmes em 3D através de um futuro upgrade no firmware. Mesmo que isto se concretize, o surgimento de filmes 3D em HDTV deve demorar alguns anos para ter uma quantidade razoável de títulos num preço aceitável.

Em resumo, se você já estiver pronto a aderir ao Blu-ray, esta pode ser uma boa hora para entrar neste barco. Faça uma boa pesquisa no mercado, compare os recursos dos aparelhos, e tenha um bom divertimento!

Veja este artigo na íntegra no site da Revista PnP: Devo embarcar no Blu-ray? O que preciso verificar?

Talvez você se interesse também pelos seguintes artigos sobre som e vídeo publicados na Revista PnP:

Capa revista PnP 17 Windows Server 2008 R2
Revista PnP nº 17

Nas bancas O destaque desta edição vai para a compra, instalação e uso dos computadores, além do Windows 7, Bulk Ink, Nobreaks e outros assuntos interessantes:
Guia completo para a instalação de computadores
Windows 7 na prática: instalação, ativação, problemas e soluções
Dicas práticas para o dia-a-dia do reparo de notebooks
Não tem mais Outlook Express no Windows 7. E daí?
Bulk Ink: imprima com até 93% de economia!
Manutenção de notebooks: problemas de solda e sua correção
Entendendo tudo de som - Parte 2 – O som digital
Quanto cobrar num contrato mensal de manutenção?
Revista PnP nº 16 em um só clique:
Adquirir exemplar avulso
Pacote promocional edições 11 a 16 (de R$ 96,20 por R$ 87,00)
Outros pacotes promocionais
Fazer assinatura
Mais detalhes sobre esta edição
Ver todas as edições da Revista PnP
• Estude
• Comente
• Participe
• Pesquise

O mercado de trabalho é cada vez mais competitivo, quem não se atualiza fica para trás!
Conte com as publicações da Thecnica Sistemas para ficar sintonizado com sua profissão.
Acompanhe nosso site e assine a Revista PnP!
Versão 2.84 do DVD de Service Packs e Utilitários
Nosso tradicional DVD, utilíssimo para quem faz muitas instalações, ganhou várias novidades com destaque para:
  • Antivirus gratuitos - Versões novas e atualizadas
  • Pacote completo do Microsoft Live Essentials, que dispensa downloads adicionais,
  • Seagate DiskWizard, versão gratuita do famoso Acronis TrueImage para clonagem de HDs
  • .NET Framework 2 e 3.5
  • Combofix, para restaurar o Windows ao seu default,
  • Além de todos os demais aplicativos, que foram atualizados para as versões mais recentes.
Ver mais detalhes e encomendar