[Revista PnP] Será pirataria se eu instalar um outro Windows num micro que veio com Windows de fábrica? 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco

Home   Edições impressas  
Edições digitais   CDs e DVDs  
Dicas técnicas   Como comprar  
Quer colaborar?   Sugira uma matéria  
Boletins   Como é feita a Revista PnP?  
Fale conosco   Serviços ao cliente  
Erratas   Sobre a Revista PnP...  
Perguntas mais frequentes (FAQ)  
Google

Você está aqui: Indeterminado
Artigo

Será pirataria se eu instalar um outro Windows num micro que veio com Windows de fábrica?

Questão colocada pelo leitor

Se eu comprar um PC que venha com o Windows Ultimate 64 Bits pré-instalado de fábrica, onde tem aquela partição de restauração no HD, e numa formatação eu perder a partição de restauração, poderei comprar uma mídia qualquer do Windows Ultimate 64Bits, em um camelô por exemplo, e instalar com o meu serial original que veio no PC? Estarei dentro dos preceitos legais? Ou isso é considerado pirataria? Ou se eu comprar um DVD Full de forma legal e perder o DVD, posso instalar com outra mídia usando meu serial original? Ou também será considerada pirataria?


Nossa respostaO Windows que vem instalado de fábrica é chamado de OEM, isto é, Original Equipment Manufacturing, ou seja, Manufatura Original de Equipamentos. É um tipo de licença especial do Windows, concedido apenas aos fabricantes de computadores, que adquirem muitos milhares de cópias do Windows para utilizar especificamente em uma série de computadores que pretende fabricar.

As versões OEM podem vir com ou sem a mídia de instalação. No caso das versões Starter e Home Basic, entretanto, a versão OEM sempre virá SEM o DVD de instalação original, que a Microsoft não fornece para os usuários finais, mas apenas para os fabricantes. Nas outras versões, a versão OEM poderá vir com o DVD de instalação ou não, dependendo do que o fabricante pretende fazer com seu produto. Quando não vem o DVD de instalação, pode ser fornecido o chamado “DVD de Restauração do Sistema” que vai reinicializar o computador e copiar os arquivos necessários para que o HD fique exatamente do jeito que o micro era quando saiu de fábrica. Para economizar, muitos fabricantes nem este DVD de restauração fornecem mais, o que fazem é criar um software que é executado na primeira vez que o micro é ligado. Este software se oferece para gravar uma mídia de DVD que será este DVD de restauração. Algumas marcas permitem executar este software posteriormente para criar o DVD, enquanto que outras só o permitem mesmo na primeira vez que o micro é ligado.

Como muitos usuários, na ânsia de usar seu novo micro, se esquecem desta providência simples, quando o Windows precisa ser reinstalado ficam na situação em que se encontra o leitor que fez esta pergunta. Às vezes não tem o DVD de restauração e nem o DVD de instalação do Windows que foi fornecido, daí ficam em dúvida sobre como proceder. Muita gente resolve o problema instalando um Windows pirata e pronto, mas quem gosta ou precisa ficar dentro da lei tem as dúvidas levantadas pelo leitor.

Para estes, devemos explicar que o Windows OEM é diferente do Windows vendido “em box”, isto é, dentro de uma caixinha de embalagem próprio para ser exposta nas prateleiras das lojas ou mandado pelo correio. O Windows OEM (como é o caso do leitor) é considerado legal e original apenas quando estiver instalado naquele computador que foi adquirido. O número de série reflete esta condição. Se o Windows for reinstalado com uma outra mídia, mesmo que sendo da mesma versão e com o mesmo serial original, será considerado pirata aos olhos da Microsoft, perante a sua rígida licença de uso (chamada de EULA). No entanto, muita vezes se consegue fazer este tipo de instalação e o Windows é considerado original no Windows Update.

Outra diferença entre as instalações OEM ou via DVD “box” é que na versão OEM o mesmo número de série pode ser usado milhares de vezes, enquanto que o número de série da versão box pode ser usado em um único computador. O segundo computador já não conseguirá passar como válido no Windows Update.

Existe um outro complicador nesta história. Desde o Windows Vista e prosseguindo com o Windows Server 2008 e o Windows 7, o BIOS do computador faz parte do sistema de validação de uma instalação de Windows. Isto porque o BIOS contêm informações que indicam que é o fabricante e o modelo do computador, e a Microsoft usa estas informações para saber se aquela cópia de Windows realmente é original. Por isso é que se copiarmos o Windows OEM de um micro e passarmos para outro micro, de outra marca, ele não vai passar no teste de software original.

Em resumo, a autenticidade do Windows 7 (e também do Vista e do 2008) é determinada pelo cruzamento de várias informações. Entre elas, temos o hardware (através do BIOS e outros detalhes) além do número de série, da versão do produto (Basic, Ultimate, etc.) e da mídia de instalação. Todas as informações devem bater, e não apenas o número de série. Caso contrário o produto não passará no teste de autenticidade no Windows Update e, mesmo que passe, aos olhos da lei (e da EULA) aquela instalação continuará a ser considerada “pirata”.


Publicado em 17/01/2012 às 00:00 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da informática e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.