[Revista PnP] Instalação de programas no Linux é diferente de como se faz no Windows 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco

Home   Edições impressas  
Edições digitais   DVDs e pendrives  
Dicas técnicas   Como comprar  
Quer colaborar?   Sugira uma matéria  
Boletins   Como é feita a Revista PnP?  
Fale conosco   Serviços ao cliente  
Erratas   Sobre a Revista PnP...  
Perguntas mais frequentes (FAQ)  
Cursos e eventos  
Google

Você está aqui: Indeterminado
Artigo

Instalação de programas no Linux é diferente de como se faz no Windows

Questão colocada pelo leitor


Sou leitor da assíduo da Revista PnP e não perco uma edição, mas só agora resolvi testar o Ubuntu Linux. Confesso que tenho gostado muito dele, consigo instalar facilmente no micro e consegui instalar também alguns aplicativos como OpenOffice, Thunderbird e aMsn. Mas ainda não peguei a lógica de instalação de programas no Linux, eu me atrapalho todo quando o formato é DEB, RPM ou TAR. Então, a minha pergunta é se vocês poderiam me mandar um tutorial onde explicassem tudo direitinho de forma bem didática porque creio que só falta eu dominar essas técnicas de instalação de aplicativos no Linux e daí vou deixar o Windows de lado...


Nossa respostaUma das dúvidas mais comuns de quem está mudando do Windows para o Linux é justamente a questão da instalação de programas. O método tradicional do Windows, de baixar um instalador que cuida de tudo para o usuário, simplesmente não se aplica no Linux ou então se aplica mas com reservas e com alguns detalhes que atrapalham bastante quem não os conhece.

Os métodos tradicionais de instalação do Linux são os citados pelo leitor, ou seja, baixa-se um arquivo compactado no formato DEB, RPM, TAR e outros. Estes pacotes devem ser instalados no sistema usando procedimentos específicos para cada um destes pacotes, mas todos estes sistemas foram aos pouco sendo substituídos pelo APT-GET que de certa forma reúne todos eles e os substitui por algo bem mais prático. Nada impede que se instale aplicativos usandos os formatos antigos, mas pelo sistema APT-GET é mais fácil e confiável, tanto para instalar quando para desinstalar.

O APT-GET funciona da seguinte maneira: cada distribuição mantém seu próprio repositório (depósito) de programas, nada mais que um site onde são colocados os programas juntamente com os requisitos das dependências (bibliotecas) necessárias. Por exemplo, para se instalar um determinado aplicativo o fabricante do mesmo estabelece que é necessário existir no sistema determinadas bibliotecas. Esta condição fica estabelecida no pacote destinado ao repositório APT-GET, assim quando se inicia o instalador daquele programa ele irá checar no sistema se as bibliotecas necessárias estão presentes. Se não estiverem, ele vai se encarregar de adicioná-las ao sistema.

Assim, a maneira mais simples de instalar e desinstalar aplicativos nas distribuições Linux modernas, como é o do o Ubuntu, Mandriva e outras, o melhor mesmo é utilizar o instalador de programas da própria distribuição. No caso do Ubutu, este instalador é o Synaptic, que manuseia os pacotes APT-GET diretamente a partir do repositório mantido pela Canonical, que é a empresa que desenvolve o Ubuntu. Outras distribuições têm seu próprio instalador, e também pode-se instalar programas usando o sistema APT-GET também pela linha de comando, basta dar o comando APT-GET seguido do nome exato do programa.

A instalação manual, seja por qual método for (DEB, RPM, etc) é só mesmo para quem está desenvolvendo algum programa ou deseja utilizar algum programa que está em desenvolvimento e ainda não foi acrescentado ao repositório da sua distribuição Linux. Em algum casos assim, o fornecedor ainda nem sequer gerou os arquivos binários, isto é, fornece apenas o código-fonte do aplicativo, e o usuário precisa encarregar-se de compilar o código-fonte e gerar assim o programa propriamente dito, mas, repetindo, isto é só mesmo para quem sabe o que está fazendo e já conhece bem o Linux. Para a esmagadora maioria dos usuários, portanto, o melhor caminho para instalar e desinstalar programas no Linux é através do aplicativo feito especificamente para isto que, no caso do Ubuntu do leitor, é o Synaptic.


Publicado em 11/04/2011 às 00:00 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da informática e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.