[Revista PnP] Será que o roteador BrazilFW é seguro contra as invasões? 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco

Home   Edições impressas  
Edições digitais   CDs e DVDs  
Dicas técnicas   Como comprar  
Quer colaborar?   Sugira uma matéria  
Boletins   Como é feita a Revista PnP?  
Fale conosco   Serviços ao cliente  
Erratas   Sobre a Revista PnP...  
Perguntas mais frequentes (FAQ)  
Cursos e eventos  
Google

Você está aqui: Indeterminado
Artigo

Será que o roteador BrazilFW é seguro contra as invasões?

Questão colocada pelo leitor


Sou assinante e leitor já tempos das publicações da Thecnica Sistemas e reparei nos comentários nas edições da Revista PnP sobre o roteador BrazilFW (BFW). Que vocês, inclusive, o utilizam no servidor da editora. Pois bem, estou instalando o BFW v2.30.1 num Pentium 100 e surgiu uma dúvida.

Será que o BrazilFW que é mesmo seguro em relação às tentativas de invasão à rede local? Ele bloqueia os sniffers, pings e outras tentativas? Já tiveram casos desse tipo? Desde já obrigado e parabéns pelas edições da PnP, publicação que está sempre melhor e mais fascinante.


Nossa respostaO BFW é muito parecido com os softwares embutidos em diversos roteadores comerciais, o que não de estranhar pois todos eles se baseiam nos mesmos projetos desenvolvidos há muitos anos em torno do núcleo do Linux.

Um dos mais antigos e conhecidos foi o The Linux Router Project, que foi finalizado 2003 não sem antes dar origem a outros projetos similares como o LEAF (Linux Embedded Appliance Framework) e o famoso Coyote Linux, do qual saiu o BrazilFW.

Existem muitos projetos parecidos mas, em comum a todos eles, a idéia de rodar uma distribuição Linux a partir de um disquete, utilizando hardware antigo e obsoleto para uso como desktop, apenas apra funcionar como poderosos, que pode ser facilmente reinicializado e era quase à prova de falhas.

A segurança destes sistemas origina-se no fato de usar o Linux e de apresentar para a rede externa (internet) apenas e tão somente o firewall e alguns poucos serviços, dificultando imensamente a invasão da rede interna. A maioria das invasões dá-se principalmente por falhas nos sistemas que rodam contatando a web, como servidores de email e de banco de dados, e não pelo firewall em si.

Temos usado o Coyote e o BrazilFW desde 2003 e nunca tivemos problema algum a não, claro, quando algum usuário desastrado resolve burlar as regras de segurança e abre arquivos infectados enviados por email ou por algum programa pirateado. Para estes casos, não há firewall que resolva.

O BrazilFW vem por default com a opção de não responder aos comandos PING, com isto aquela conexão parecerá "morta" aos olhos do mundo externo. Sempre resta a tentativa de invadir portas específicas, mas a maioria delas também vem bloqueada, cabendo ao usuário abri-las para usar programas, por exemplo, como o eMule ou algum servidor de FTP, cabendo então ao micro da rede interna que acessará aqueles serviços cuidar da segurança daquela porta. É a mesma coisa que a portaria de um condomínio, ou seja, o porteiro (o BFW) verifica quem está tentando entrar, mas se algum morador resolver colocar alguém suspeitopara dentro dos muros, daí então é a segurança interna que deve cuidar do invasor (os micros da rede local).


Publicado em 05/10/2010 às 00:00 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da informática e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.