[Revista PnP] Lavar as mãos ou tocar no gabinete elimina eletricidade estática nos micros? 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco

Home   Edições impressas  
Edições digitais   CDs e DVDs  
Dicas técnicas   Como comprar  
Quer colaborar?   Sugira uma matéria  
Boletins   Como é feita a Revista PnP?  
Fale conosco   Serviços ao cliente  
Erratas   Sobre a Revista PnP...  
Perguntas mais frequentes (FAQ)  
Cursos e eventos  
Google

Você está aqui: Indeterminado
Artigo

Lavar as mãos ou tocar no gabinete elimina eletricidade estática nos micros?

Questão colocada pelo leitor

A Revista PnP é de ótima qualidade e está sempre bem atualizada, continuem assim! Mas vamos deixar os elogios de lado e perguntar:
1 - O que acontece com a carga estática do meu corpo quando lavo as mãos em água corrente (lembrem-se que posso ou não enxugá-las em papel ou tecido)? Será que isso seria uma forma de eliminar cargas perigosas aos circuitos?
2 - O gabinete do computador serve como uma gaiola de Faraday? Ou seja, mesmo desconectado do terra, nós não poderíamos tocar a carcaça para transferir nossa carga para suas extremidades, protegendo os circuitos?


Nossa respostaResposta 1 - O fato de lavar as mãos em água corrente poderá ou não liberar parte das cargas eletrostáticas acumuladas no corpo, dependendo das características físico-químicas da água, do tipo de encanamento (plástico, ferro ou cobre) e do tipo de construção. Seria mais ou menos como pegar com as mãos nuas em uma barra de aterramento. Entretanto esta descarga é parcial, o corpo pode continuar acumulando eletricidade estática depois disto, pelo contato com o ar e com objetos carregados eletrostaticamente como tapetes e cortinas, por exemplo. O ideal para trabalhar com tranqüilidade em equipamentos sensíveis a eletricidade estática é realmente usar as pulseiras adequadas devidamente aterradas. Resumindo: lavar as mãos é melhor do que nada, mas não há garantia de estar realmente livre das cargas eletrostáticas.

Resposta 2 - Sim, o gabinete é construído todo em aço para formar uma gaiola de Faraday que elimine tanto a emissão de radiação dos circuitos do computador para fora, quanto para impedir que radiações vindas de fora do gabinete afete os circuitos internos. Algumas marcas de computadores como a IBM e a Compaq utilizam gabinetes em plástico, mas estes modelos trazem uma fina chapa metálica, aterrada e recobrindo todo o gabinete por dentro, formando assim a blindagem eletrodinâmica. Mas a gaiola de Faraday pouco tem a ver com descargas eletrostáticas, principalmente se estiver desligado de um terra real. Se você tocar no gabinete e este não estiver aterrado, o que vai acontecer é que a carga eletrostática do corpo e do gabinete vão se equalizar, o que estiver com uma carga maior vai passar um pouco dela para o outro, mas a estática continuará no conjunto.


Publicado em 07/08/2009 às 00:00 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da informática e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.