[Revista PnP] O que provocou o apagão da internet em 2 de julho de 2008? 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco

Home   Edições impressas  
Edições digitais   CDs e DVDs  
Dicas técnicas   Como comprar  
Quer colaborar?   Sugira uma matéria  
Boletins   Como é feita a Revista PnP?  
Fale conosco   Serviços ao cliente  
Erratas   Sobre a Revista PnP...  
Perguntas mais frequentes (FAQ)  
Cursos e eventos  
Google

Você está aqui: Indeterminado
Artigo

O que provocou o apagão da internet em 2 de julho de 2008?

O dia 3 de julho de 2008 ficará na história da internet brasileira. O estado de São Paulo amanheceu com boa parte de sua internet desativada. Mais especificamente, ficaram sem internet os clientes da Telefonica, empresa que administra o sistema chamado “Speedy” que fornece internet pelo sistema ADSL. A pane deixou inclusive a polícia, os bombeiros e administração do trânsito sem comunicação por mais de um dia. O que aconteceu? A Telefonica afirma que foi um “defeito nunca visto” e que está tentando descobrir a causa, mas será que foi isto mesmo?

Assim como a polícia, os bombeiros, a CET e milhões de pessoas aqui em São Paulo, milhões de usuários do Speedy ficaram sem internet. Foi um apagão histórico, que entrou na capa de todos os jornais. Só que ninguém conseguiu explicar o mais importante: o que, afinal, causou a pane? A Telefonica dificilmente vai contar, o mais provável é que dêem uma explicação meio fajuta e o caso seja esquecido. Mas dá para fazer alguns raciocínios:

Aparentemente, o problema começou no servidor DNS. Como se sabe, DNS é abreviação de Domain Name System, o sistema que traduz os endereços dos sites. O verdadeiro endereço do YouTube, por exemplo, não é youtube.com. É 208.65.153.253. Já pensou se você tivesse que decorar os números de todos os seus sites preferidos? Seria um caos. Ao que tudo indica, os servidores de DNS da Telefônica pifaram sem aviso prévio. Dizemos isto porque os usuários do Speedy que reconfiguraram seus computadores para utilizar DNS alternativos conseguiram acessar a internet mesmo durante o apagão.

Aí, a coisa ficou pior. Todo computador ligado à internet é identificado por um número: o endereço IP (veja qual é o seu acessando o site showmyip.com). Cada país tem um lote de endereços IP, repartidos entre os seus internautas, cada pessoa ganha um. Quando a pane da Telefônica começou a se normalizar e os usuários do Speedy foram se reconectando à internet alguns perceberam uma coisa estranha: seus computadores tinham ganho endereços que não pertenciam ao lote brasileiro - eram dos Estados Unidos!

Isso sugere que a Telefônica possa ter sofrido uma segunda pane: desta vez, no sistema que distribui os endereços IP (o Dynamic Host Configuration Protocol, ou DHCP). E, para contornar o problema, usou um DHCP localizado em outro país.

O que, ou quem, causou tudo isso? Só os engenheiros da Telefônica podem dizer ao certo, mas a coisa toda parece muito estranha. Os sistemas DNS e DHCP são relativamente simples, e dependem de poucas máquinas. Em caso de problemas, não é difícil consertá-las ou até mesmo colocar outras no lugar. Então houve hackers na jogada? Sempre é possível. Mas, para causar tanto estrago, é preciso sofisticação: descobrir falhas de segurança nos equipamentos de rede da Telefônica e desenvolver um método para explorá-las. Mas... espere aí... grande parte da internet usa equipamentos Cisco. Se você tivesse um método infalível para arrebentá-los por que começar por São Paulo? E por que parar na Telefônica? Por que não atacar NET, Brasil Telecom e outros que usam equipamentos similares? Que tal um apagão mundial? Com um zero-day exploit das máquinas Cisco, dá para fazer. Mas ninguém fez - provavelmente, porque não tem bala na agulha. Isso certamente descarta a hipótese de um superataque.

Provavelmente, a coisa foi banal. A Telefônica fala em defeito “complexo e raro”, sem dizer o que é. Sabe o que achamos? Alguém esqueceu de instalar alguma atualização de segurança ou tropeçou no fio da tomada e o sistema foi vítima de um ataque meio “pé-de-chinelo”. Ou então os técnicos estavam mal-preparados para lidar com falhas previsíveis. Será? Ou essa acusação é injusta? Aguarde os próximos capítulos.

Seja qual for a causa, o fato é que Telefonica ontem tomou um grande golpe em sua credibilidade. Ninguém vai falar o que realmente aconteceu, irão inventar uma desculpa ou algo mais brando para o problema. Mas uma coisa estranha pode ter acontecido: é muita coincidência a Telefonica ter decretado a tercerização de toda a sua mão de obra apenas um mês antes do problema. Dizem que mandaram embora muito pessoal contratado embora. Tinha muita gente inteligente e capaz que passou a ser tercerizado lá dentro, sem muitos benefícios e com salários menores. Todos esperamos que não tenha ocorrido sabotagem, mas isto talvez nunca vamos saber. Cá entre nós, se fosse isso, poderíamos classificar a tercerização de mão de obra da Telefonica como uma economia porca e que deu muito prejuízo para a empresa e para milhões de outras pessoas e empresas.



Publicado em 06/07/2008 às 00:00 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

NOSSOS LEITORES JÁ FIZERAM 9 COMENTÁRIOS sobre este artigo:
De: mguima (em 06/07/2008 às 15:13 hs)
E daí
O artigo não acrescenta nada a nada, parece fruto de sua irritação e frustração de não terem conseguido conectar naquele dia, então, ao invés de reclamar com o bispo, apenas escreveram esse artigo. Deve ter sido orelhada da Telefonica, mesmo, mas eles nunca admitirão, vão dizer que foi uma falha técnica de força maior imprevisivel e etc. afinal admitir qualquer falha propria seria dar razão para um monte de indenizações e ações judiciasi e etc. Infelizmente não há o que fazer. O fato é que dependemos demais da tecnologia e de vez em quando ela falha (ou os humanos falham). Lembram quando houve a troca de números dos telefones, ou quando implantaram os codigos de prestadoras?
De: PcHelp (em 06/07/2008 às 20:09 hs)
Muito bom...
Gostei do texto... tentava entender alguma coisa nessa escuridão... ajudou-me a pelo menos ter uma noção do que pode ter acontecido, parabéns.
De: anjomarli (em 06/07/2008 às 20:46 hs)
Muito bom artigo...
Muito bom este artigo que nos mostrou um pequeno truque para evitar ser vítima de um novo apagão da Telefônica. Trata-se de reconfigurar os computadores para utilizar DNS alternativos e conseguir acessar a internet mesmo em caso de apagão. Parabéns!
De: Aguinaga (em 07/07/2008 às 00:27 hs)
e daí mesmo?
Achei pertinente o artigo e as conclusões esperadas nele se convergiram com as minhas ao ler cada linha. Fala-se de humanização, mas gostaria que a mesma fosse aplicada no sistema de cobrança, que é sempre impecável... Esse é livre de falhas e hospedado com toda estrutura e segurança. fazer o que? é... com a ANATEL, fazer-se o que?
De: Jim (em 07/07/2008 às 10:24 hs)
Não foi somente isso!!
Tenho conhecimento de empresas que contratam redes IP/MPLS (com endereços IP fixos, sem DHCP) que tiveram seus acessos interrompidos durante o problema. Acontece que a Telefonica deve utilizar um mesmo core IP, ocm túneis MPLS, para todos os seus serviços em São Paulo(Internet e usuários de redes privativas). Economia torta. Estas empresas já apresentavam alarmes nos túneis MPLS há mais de uma semana. Foi realmente uma pane no "core" da Telefonica em São Paulo e provavelmente aqueles que saberiam conserta-la (ou entrar com o plano B adequadamente) estavam em casa recebendo o seguro desemprego e deixaram para os que ficaram apenas um script (vulgo "burrinha") com os procedimentos trivais.Conclusão: a Telefonica subestimou a Lei de Murphy: Se há uma chance para algo dar errado , isso vai acontecer somente um mês depois de você ter demitido aquele que poderia concertar, achando que tantos problemas nunca poderiam acontecer juntos.
De: Foxx (em 07/07/2008 às 20:55 hs)
Já se esperava
A tempos a “telecômica” dá mancada com os usuários domésticos, ai vc ligava reclamava e nada muda, fica por isso mesmo. Agora o problema atingiu a todos, inclusive as empresas, e acho isso ótimo, quem sabe agora eles tomam vergonha na cara e mudam toda a infraestrutura dessa porcaria chamada speedy.
De: skiff (em 16/07/2008 às 20:07 hs)
Falha humana
Pelo que soube, foi falha humana.. e a TELEFONICA sabia do ocorrido.. recetemente a telefonica demdiu um dos tecnicos de rede que antes de sair do CPD em SOROCABA apagou TODAS as rotas e os backups delas. A demora toda foi para criar novamente manualmente(lógico) TODAS as rotas dos roteadores... deve ter dava mto trabalho... mas voltou... ainda continua um lixo.. como sempre
De: ruberfox (em 02/02/2009 às 15:36 hs)
Orelhada..
Gostei do conteúdo. É que eu também creio que foi uma orelhada de um cidadão interno que esbarrou em alguma conexão, tipo assim sem querer e depois Ops e agora rsrsrsr..
De: Alexandre (em 24/06/2009 às 08:14 hs)
Fato consumado
Conversei na época com um técnico da Telefonica do setor de Speedy, ele me afirmou que mandaram embora vários funcionários muito importantes na garantia do bom funcionamento da rede, mas não bloquearam suas senhas de acesso, e um deles provou que a troca não teria sido uma boa escolha para a Telefonica e causou tudo isso. Além se ficarmos na mão da Telefonica pelo monopólio ainda temos que aturar má administração de recursos.

Comente você também:

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da informática e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.