[Revista PnP] As bogagens tecnológicas mais famosas... dos famosos 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco

Home   Edições impressas  
Edições digitais   CDs e DVDs  
Dicas técnicas   Como comprar  
Quer colaborar?   Sugira uma matéria  
Boletins   Como é feita a Revista PnP?  
Fale conosco   Serviços ao cliente  
Erratas   Sobre a Revista PnP...  
Perguntas mais frequentes (FAQ)  
Cursos e eventos  
Google

Você está aqui: Home » Artigos sobre Exercício Profissional
Artigo (veja mais 39 artigos nesta área)

As bogagens tecnológicas mais famosas... dos famosos


Em toda a história da humanidade a tecnologia nunca evoluiu tão rapidamente como nos últimos 150 anos. Para citar só algumas coisinhas, tivemos a invenção da máquina a vapor, os motores a gasolina e a diesel, energia atômica, avião, telefone, televisão, rádio e, recentemente, a internet. Mais recentemente, nas últimas duas decadas, o ritmo de crescimento tecnológico vem se acelerando a cada dia, criando novas oportunidades para os que têm boas intuições, e ao mesmo tempo deixando para trás aqueles que não tiveram visão suficiente e coragem para enfrentar as idéias comuns de sua época.

O interessante e pitoresco desta evolução é que mesmo os grandes homens do mundo dos negócios e das ciências cometem enganos terríveis. Alguns destes enganos são históricos e foram imortalizados em jornais e livros. Veja esta lista do que conseguimos juntar, e console-se: quem é que nunca cometeu enganos? Pois é, parece que as pessoas bem sucedidas são as que cometem MENOS enganos...

Acompanhe:

“Quem em sã consciência vai um dia precisar ter mais que 640 KB em seus computadores?” – Bill Gates, 1981

“No futuro, os computadores não pesarão mais do que 1,5 toneladas” – Revista Mecânica Popular, EUA, 1949, falando sobre a infatigável marcha da ciência.

“Acho que deve haver mercado, talvez, para uns 5 computadores” – Thomas Watson, presidente da IBM, 1943

“Tenho viajado para baixo e para cima dos Estados Unidos e falado com as melhores pessoas. Posso assegurar que este negócio de processamento de dados é só uma onda e não vai durar nem até o final deste ano” – Editor em chefe dos livros de negócios da famosa editora americana Prentice Hall, 1957 “Tudo bem mas... para é que isto serve?!?!?!” – Engenheiro da Divisão de Ciências Avançadas da IBM, em 1968, comentando sobre a descoberta dos microchips.

“Não há razão alguma para que alguém queira ter um computador em casa” – Dito em 1977 por Ken Olson, fundador e presidente da Digital Equipment Corp, grande fabricante de computadores de grande porte.

“Este tal de 'telefone' tem tantas limitações que dificilmente pode ser considerado um meio de comunicação. Este dispositivo não tem uso algum para nós” – Memorando interno de 1876 da Western Union, gigante do setor de comunicação nos Estados Unidos

“Esta 'caixinha de música sem fios' não tem valor comercial. Quem pagaria para receber uma mensagem que não foi enviada para ninguém em particular? – Frase dita em 1920 pelo milionário David Sarnoff ao responder à pressão de seus associados para investir em estações de rádio.

“O conceito é interessante, mas para merecer mais do que uma nota 5 a idéia deveria ser possível de ser implementada” – Professor da famosa universidade americana de Yale, respondendo ao estudante Fred Smith que propunha a criação um serviço de entrega de encomendas de um dia para o outro, como o nosso SEDEX (o aluno Fred Smith criou a empresa Federal Express, líder mundial em entregas)

“Quem diabos vai querer escutar um ator falando?!?!?! - H.M. Warner, dono do estúdio de cinema Warner Brothers em 1927, quando todos os filmes eram mudos.

“Estou feliz que vai ser Clark Gable quem vai quebrar a cara, e não o Gary Cooper” – Gary Cooper em 1938, comentando sua decisão em não fazer o papel principal no filme clássico “E o vento levou...”

“Não gostamos do som deles, e as guitarras na música já estão saindo de moda” – Justificativa da gravadora inglesa Decca, ao rejeitar os Beatles, em 1962.

“É impossível voar com máquinas mais pesadas que o ar” – Lord Kelvin, presidente da sociedade científica inglesa Royal Society, 1895.

“Furar para encontrar petróleo? Você quer dizer... perfurar o solo para tentar encontrar óleo?!?!? Você está louco” – Perfuradores de poço, respondendo à Edwin L. Drake, o fundador da indústria petrolífera americana, quando tentou contratá-los em 1859.

“As ações das empresas atingiram um patamar estável e definitivo” – Irving Fisher, professor de economia da famosa universidade Yale, 1929. “Aviões são brinquedos interessantes, mas não para fins militares” – Marechal Ferdinand Foch, Professor de Estratégia da famosa Escola Superior de Guerra da França. 1910.

“Tudo o que podia ser inventado já foi inventado” – Charles H. Duell, chefe da Comissão Federal de Patentes dos Estados Unidos, 1899.

“A teoria sobre os germes do Louis Pasteur é uma ficção ridícula” Pierre Pachet, professor de fisiologia da universidade francesa de Toulouse, 1872.

“O abdômen, o peito e o cérebro estão para sempre a salvo de serem manuseados pelos cirurgiões” – Sir John Eric Ericksen, médico-cirurgião britânico e nomeado cirurgião chefe da Rainha Vitória, 1873.

Como você vê, todo mundo faz e diz bobagens. Mas isto não quer dizer que devemos dizer tudo o que nos vem à mente, muito pelo contrário. Cada vez mais as pessoas são julgadas pelo que dizem, falam e... escrevem, principalmente nos blogs, Orkuts e MSNs da internet. Fique esperto, e entre para a história por coisas boas...

Caso você se lembre de alguma gafe famosa, mande-nos para publicarmos aqui.

Publicado em 08/10/2009 às 00:00 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

NOSSOS LEITORES JÁ FIZERAM 1 COMENTÁRIO sobre este artigo:
De: IMCampos (moderador) (em 14/10/2009 às 13:24 hs)
Faltam algumas...
Existem algumas gafes famosas que não constam aqui, como a do Bill Gates quando o micro travou durante uma apresentação do então novo Windows 98, e a da diretoria da IBM quando achou que o PC a ser lançado em 1980 era um estorvo, algo feito só para acalmar a diretoria e que nunca daria certo.

Comente você também:

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


TEMOS MAIS 39 ARTIGOS SOBRE IBERê MOREIRA CAMPOS:
O futuro dos técnicos de informática: adaptar-se ou desaparecer
Começar cedo na carreira de informática é sinal de competência?
Dúvidas sobre montagem de assistência técnica de informática
Cliente não deixa retirar computador para manutenção. E agora?
Cliente quer que o técnico faça coisas impossíveis. Como fica essa situação?
Como recolocar os programas que estavam no micro antes da formatação e reinstalação do Windows?
Qual é o valor da minha hora-técnica? Como calculo isso?
Dúvida sobre como cobrar trabalhos de informática feitos para pessoas físicas
Que dicas poderíamos dar para um técnico de informática iniciante?
Quanto cobrar para definir e instalar um novo servidor
Qual é o melhor curso: ciência da computação, sistemas de informação ou engenharia de computação?
O técnico deve cobrar taxa de visita? E como lidar com os clientes que não pagam?
Supere a dificuldade de falar em público
Dicas para ter uma oficina de informática lucrativa
Com lidar com um chefe (ou cliente) chato?
Qual é a garantia que o técnico deve dar para troca de fonte e reformatação do HD?
O técnico de informática e a questão das cópias piratas de software
É melhor ser empregado ou ter o próprio negócio de informática ?
Férias? Oba, é hora de investir na carreira.
O Windows deveria ser banido dos concursos públicos em favor do Linux?
As coisas mudaram: pode parar de procurar “emprego”. E comece a procurar “clientes”!
Quanto cobrar de mão-de-obra para migrar de Windows para Linux
Qual é a garantia da mão-de-obra para remoção de virus?
Quanto ganham os profissionais de informática na Grande São Paulo
Quer mudar de profissão? Cuidado com os enganos mais comuns!
Os maiores enganos cometidos pelos gerentes de informática
A recessão bateu na minha porta. Será a hora para mudar de emprego?
As 6 carreiras de TI mais promissoras para 2009 (e anos seguintes...)
Qual é o problema da informática nos concursos públicos?
Blu-ray está em queda livre. Como ficam os consumidores?
A questão da velocidade e performance dos discos rígidos
Windows versus Linux: mesmo Custo de Propriedade em países emergentes, segundo a Microsoft
Mãos a obra – crise é sinônimo de oportunidade
Emprego e carreira: curso técnico é o caminho mais curto para o sucesso
A questão do emprego versus faculdade versus sucesso profissional
Mercado de trabalho do profissional de TI é ruim?
Será que é justo o que estou ganhando aqui no Brasil? Veja uma pesquisa internacional de salários.
Construa sua Marca Pessoal! Seja diferente e fature com isto
A mudança na lei daria mais importância à profissão de técnico de informática?

 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da informática e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.