[Revista PnP] Restaurando os PCs ao que eram antes: Deep Freeze, Windows SteadyState e Comodo Time Machine 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco

Home   Edições impressas  
Edições digitais   CDs e DVDs  
Dicas técnicas   Como comprar  
Quer colaborar?   Sugira uma matéria  
Boletins   Como é feita a Revista PnP?  
Fale conosco   Serviços ao cliente  
Erratas   Sobre a Revista PnP...  
Perguntas mais frequentes (FAQ)  
Cursos e eventos  
Google

Você está aqui: Indeterminado
Artigo

Restaurando os PCs ao que eram antes: Deep Freeze, Windows SteadyState e Comodo Time Machine


Quem divide o mesmo computador com outros usuários e também aqueles que gostam de ficar instalando programinhas no computador têm o mesmo problema: as mudanças indevidas feitas no sistema, além da perda do sigilo de seus dados pessoais.

Felizmente existem programas que permitem desfazer alterações no sistema, solução que também ajuda a combater as pragas virtuais. Estes programas são muito úteis também para as lan houses, escolas e nas organizações onde os micros são compartilhados por diversas pessoas.

Todo mundo gostaria de ligar seu micro e tê-lo exatamente da maneira que acha que ele precisa ser, com os ícones no mesmo lugar e funcionando perfeitamente. Entretanto, nem sempre isto é possível quando se compartilha o mesmo computador com outras pessoas e também quando se instala um ou mais programas de procedência duvidosa ou com problemas. Pois é, não seria ótimo que seu computador estivesse sempre novo, como se você tivesse acabado de instalar somente os aplicativos e utilitários que você gosta e necessita?

Isso é possível com os programas de “congelamento do sistema”. Com eles, é possível tirar uma espécie de fotografia de uma instalação do Windows, permitindo retornar àquele mesmo estado a qualquer momento futuro. Estes programas fazem com que o sistema operacional volte ao seu estado inicial mesmo após instalações, arquivos apagados ou mesmo ataque de vírus. Basta reinicializar e pronto, é como se você voltasse no tempo e tivesse à sua disposição um sistema limpinho e pronto pra uso.

Este recurso é uma mão-na-roda para proprietários de lan houses e cibercafés, bibliotecas e computadores públicos em geral. Com eles, o micro pode passar o dia todo sendo usado e abusado por quantos usuários forem que, ao final do período, com um simples reinício da máquina, tudo voltará ao normal, como se nada tivesse acontecido. Para o usuário comum, a vantagem é livrar-se dos malwares que vão sendo capturados ao navegar pela internet ou ao experimentar programas.

Porém, se for necessária uma alteração definitiva, como um documento ou mesmo um novo software para uso específico, aí então será necessária uma maior atenção nos detalhes de configuração, pois algumas alterações realmente precisam ser feitas, como no caso de instalação de novos programas ou de atualizações do Windows. Nestes casos, basta desativar o recurso, fazer o que for preciso, testar e, se estiver tudo certo, bater nova “fotografia” do sistema para restaurá-lo quando necessário.

Separamos alguns programas que fazem este serviço: Windows SteadyState, Comodo Time Machine e Deep Freeze. Acompanhe:

Windows SteadyState

Esta é uma solução da própria Microsoft para que, na hora de reiniciar ou desligar a máquina o usuário administrativo tem a opção de escolher se deseja manter ou não as alterações feitas, conforme mostra a tela aqui à direita.

Outros recursos incluem o de restringir várias opções dos outros usuários, permitindo uma configuração personalizada para cada perfil que acessa o computador. Sua limitação é não ser suportado em versões mais atuais do Windows como o Vista e o 7 e, para usar com o XP e versões anteriores, é preciso fazer uma verificação da autenticidade da cópia.

Para saber mais use este link: http://www.microsoft.com/brasil/windows/products/winfamily/sharedaccess/default.mspx

Comodo Time Machine

Ao contrário do Windows SteadyState, o Comodo suporta os sistemas mais novos. Precisa de pelo menos um Windows XP com SP2 e roda também no Vista, Windows 7 e nas versões 2003 e 2008 para servidor. O software também não requer muito do equipamento, pois um (hoje) modesto Pentium III com 128MB de RAM já pode rodá-lo, tranquilamente, desde que o Windows seja compatível com aquele micro, claro.

No entanto, para usar Como Time Machine é preciso ter apenas ele para fazer o serviço de congelamento do micro. Ele exige exclusividade e não é possível instalá-lo nos micros onde já esteja instalado o Deep Freeze (vide a seguir) ou o Windows SteadyState.

Por padrão, o Comodo não protege automaticamente o sistema em cada reboot. Ele cria os chamados “instantâneos” da situação atual da máquina sempre que ela inicia ou sempre que você manualmente mandar. Se precisar voltar a uma determinada configuração ou estado passado, basta entrar no console do programa e escolher à qual posição retornar. É bem parecido com a restauração do sistema do Windows, porém não são apenas os dados do registro que voltam ao estado antigo, mas tudo, de arquivos a pastas e personalizações.

Seus recursos não param por aí. Existem diversas configurações e opções no Comodo Time Machine que vão desde o montar a imagem em determinada pasta da rede à desfragmentação dos arquivos criados. Também é possível desabilitar a criação dos instantâneos (“snapshots”) a cada reboot e agendar recuperações.

Para saber mais sobre o Comodo Time Machine, use este link: http://www.comodo.com/home/data-storage-encryption/data-recovery.php

Deep Freeze

Outra opção para “voltar no tempo” é o Deep Freeze. Ele não é gratuito como o Comodo e o Windows SteadyState, mas em compensação é bastante simples de usar, até por isso é campeão de uso nas lanhouses. Após instalado, coloca um ícone próximo ao relógio do Windows e somente é possível acessar seu menu de configuração com uma determinada combinação de teclas: Shift+Ctrl+Alt+F6, por padrão. Obviamente essa combinação pode e deve ser alterar para evitar que usuário não autorizados mexam e desconfigurem a proteção.

Outra vantagem do Deep Freeze é ele ser bastante flexível, tendo opção para ser instalado em outros sistemas operacionais como o Mac OS X, Linux e versões do Windows para servidores.

Em resumo, para quem o idioma inglês não é uma barreira, os programas aqui apresentados podem ser boas opções para evitar as frequentes reinstalações e reformatações do Windows, servindo também para recuperar uma máquina de um ataque por vírus ou pelas desconfigurações causadas por erros em instalações de softwares.

Publicado em 04/03/2010 às 00:00 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da informática e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.